[Resenha] Lembrança

by - sábado, julho 09, 2016




Meg Cabot retorna com uma divertida e sexy continuação da saga de Suzannah Simon, a menina que via fantasmas... e os ajudava a passar para a luz.
Agora, mais velha e experiente, tudo que Suze quer é causar uma boa impressão no primeiro emprego desde sua formatura — e desde o noivado com o Dr. Jesse de Silva, ex-espírito e sua alma gêmea. Como não bastasse, um fantasma de seu passado resolve aparecer. E esse não é um espectro que ela possa mediar. Afinal, Paul Slater está bem vivo, milionário e, ainda por cima, é o novo proprietário da antiga casa de Suzannah. Aquela na qual conheceu Jesse. Isso não seria um problema se ela não tivesse acabado de descobrir que uma antiga maldição poderá transformar seu amado num demônio, caso seu antigo local de descanso seja demolido, como Paul pretende. Agora ela precisa dar um jeito em Paul, que a está chantageando sexualmente — isso mesmo... ou ela dorme com ele, ou perde Jesse —, enquanto tenta ajudar uma caloura assombrada por uma menininha muito poderosa...






Não vai ser fácil falar desse livro porque sou apaixonada pela saga – como já perceberam pela semana -. Mas vamos tentar, sim?

Em Lembrança, nos reencontramos com Suze, Jesse, Padre D. e todos os outros personagens que conhecemos nos livros anteriores d’A Mediadora, contudo se passaram seis anos desde o último evento – baile de formatura – e os personagens agora estão mais maduros.
Suze trabalha na mesma escolha que se formou, agora como estagiária onde espera conseguir um emprego permanente para que possa ajudar à alunos problemáticos assim como ela, além de tudo mora com sua melhor amiga, Gina à quem seu meio irmão, Jake soneca tem uma quedinha, o mesmo divide sua casa com o noivo de Suze e seu grande amor: Jesse De Silva, que é um médico residente com sonho de se tornar pediatra e conseguir uma bolsa onde possa continuar os estudos e receber um auxilio e assim possa finalmente casar com Suzannah e não depender dela (modos do século passado). Em cerca de um ano, se todos os planos derem certo, Suzannah e Jesse vão finalmente se casar e consumar esse casamento, mas nem tudo são flores e Suze comprova quando recebe uma ligação de um fantasma do seu passado (esse bem vivo): Paul Slater. O garoto agora homem, ameaça Suze com a demolição da antiga casa dela, a mesma onde Jesse morreu mais de 150 anos atrás e assim desencadeando uma maldição sobre Jesse.
E é exatamente como começamos o livro. Em nenhum momento encontramos em Lembrança algum tipo de enrolação, ainda nas primeiras páginas Suze recebe a ligação de Paul querendo fazer um acordo: ela se entrega para ele e ele não destrói a casa dela. Como se não bastasse, uma das alunas do Junípero Serra que além de vir com um braço sangrando traz consigo uma fantasminha nada camarada.
No segundo que Suzannah toca em Becca ( a aluna), a fantasma cria uma confusão tão grande que muitas pessoas acham que é um terremoto e como se não bastasse, a menina fantasma decide seguir Suzannah até sua casa e quase afogar ela. Claro que Jesse aparece bem a tempo para resgatar sua noiva.



Vamos falar sobre Suze e Jesse nesse livro. Amo esse casal. De paixão. Contudo algumas coisas me deixaram chateadas: Jesse é um tanto machista. Não tanto para me fazer parar de amá-lo e ele se redime bastante em várias cenas e especialmente em uma em particular quando diferente de muitos personagens que temos hoje em dia, ele deixa bem claro que Suze não é de ninguém além dela mesma. Mas ainda assim, entendo que Jesse veio de um século diferente e encontra dificuldades para se adaptar – mesmo após tantos anos -, em muitos momentos ele age como... Um cara do século passado. 
Ainda assim não se pode deixar de amar o casal, eles enfrentam alguns problemas que recebem um desfecho relativamente bom, gostaria que houvesse mais debate sobre esses problemas para a gente ter certeza que não passariam pelo mesmo novamente, mas na vida real nada é perfeito e não podemos esperar que seja sempre nos livros também.
Suze por outro lado, no começo achei que ela ainda parecia a mesma adolescente que gosta de dar soco na cara dos outros e fala milhões de palavrões o tempo todo – e ela é, um pouco -, no entanto podemos conhecer um lado adulto dela também que chega ao ponto de tomar o lugar de Jesse que era sempre o diplomático e calmo nos outros livros e ela ser aquela que percebia que ele estava errado. Foi muito legal saber que eles poderiam sempre equilibrar um ao outro.
Também foi legal ver que Suze amadureceu o bastante com a família ao ponto que parou de apelidar os irmãos e até tem um dia da semana especifico para ligar e falar com o mais novo que está na faculdade. 
Outra surpresa também é o tema mais obscuro que temos no livro, ele não só apenas trata de sexo abertamente não com cenas, se controlem como também de outros assuntos pesados (que eu não posso falar por conta de spoilers) assim como relacionamentos e futuro como vemos com Gina que quer ser atriz e até então não deu sorte, ou Cee Cee e Adam que não conseguem se endireitar, Suze sentindo falta de seu pai agora porque gostaria de entrar no altar com ele, temos seu padrasto e sua mãe agora fazendo sucesso com o programa de TV deles e ansiosos para que Suze lhe dê netos. Temos também Brad e sua mulher e ex colega de Suze: Debbie, quem teve trigêmeas logo após a faculdade. 
Oh. As trigêmeas de Suze, que são loucas pela tia e pelo tio, são encrenqueiras, bagunceiras, fazem do pai delas um homem mais maduro e... Mediadoras?


As coisas se complicam nesse livro, contudo o desfecho é brilhante e ainda melhor do que o último livro passado da saga. Nem todos os pontos são perfeitos, sim, pontos como Paul Slater onde eu senti que o papel dele era apenas criar confusão, ele parecia alguém sem personalidade ou um cachorro no cio, contudo ainda é divertido quando ele aparece e apanha de Jesse.
Para os fãs da saga é um livro que DEVE ser lido com a maior urgência, ele é lindo, é perfeito, traz todos os personagens que amamos e odiamos de forma fantástica e como sempre Meg tem uma escrita que é fácil de ler e mal percebemos e já acabamos o livro. E assim aconteceu comigo e fiquei muito triste porque gostaria de mais e mais, quem sabe Suze e Jesse agora com filhos? Jesse mais adaptado ao século vinte e um? As trigêmeas sendo boas mediadoras? Não sei o que vai acontecer agora, mas os fãs vão para sempre ser lembrar desse livro e do amor de Suze e Jesse que enfrentaram até mesmo a morte para ficarem juntos.

Vou sentir muitas saudades desses personagens e espero que todos os fãs gostem desse livro tanto quanto eu.

Até mais, pessoal ;*

You May Also Like

0 comentários

Olá pessoal! Sejam bem vindos à nossa seção de comentários, a opinião de vocês é de extrema importância para nós e vamos adorar ler cada comentário, mas claro, nunca se esqueçam de que gentileza gera gentileza ♥