Resenha: Joyland, Stephen King

14:25


Olá gente, como estão? Vim hoje para falar sobre o livro do mês do clube do livro, como Lor já explicou na resenha do mês passado como funciona, vamos direto sobre o que esse mês teria que ser: um livro com uma única palavra no título e graças a recomendação de uma amiga o escolhido foi Joyland.


Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer. Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.


Vai ser difícil para eu me expressar sobre esse livro, ainda fico meio aérea quando penso nele.
Sabem aqueles filmes onde o avô conta para você como foi sua vida quando mais jovem? O tempo todo que li esse livro senti aquela sensação que um senhor muito sábio estava contando para mim um fato muito empolgante que aconteceu com ele.
O livro me passa esse ar de normalidade, contudo em nenhum segundo fiquei entendiada por essa razão. Mesmo sem grandes acontecimentos na primeira metade do livro, ele me deixou presa simplesmente pela forma de escrita ser maravilhosa, contagiante e sinceramente esse cara arrasa demais.

O livro segue Devin Jones, um estudante comum que para ganhar uma grana extra começa a trabalhar em um parque chamado Joyland.
Nesse parque uma das primeiras coisas que ele fica sabendo é que ele é supostamente assombrando por uma garota que foi encontrada morta lá alguns anos atrás. Nesse ponto, você espera que o livro vai falar sobre a assombração.
Mas não.
Após saber que sobre a morte dessa garota há quatro anos onde seu assassino não foi encontrado, Devin retorna a sua vida comum. Encontra dois amigos que vai levar para a vida toda no parque. Esses amigos: Tom e Erin, certo dia vão com ele finalmente no brinquedo onde o corpo da menina morta foi encontrada e o fantasma dela assombra e a partir dai as coisas começam a agitar.
Após o final do namoro com sua namorada de longa data, Dev muda o seu foco para outra coisa e fica um tanto quanto curioso em descobrir mais sobre a menina morta e em querer encontrar com o fantasma dela.
A primeira parte do livro, apesar de ser lenta, nos trás pontos que não podem ser deixados de lado como a amizade do rapaz com esses novos amigos, o encontro dele com os trabalhadores do parque, a vidente que todos acreditam ser só mais uma charlatã e a aprendizagem que Devin vai aos poucos acumulando.


“…Eu não consigo entender porque as pessoas usam a religião para machucar uns aos outros quando já há tanta dor do mundo (...) Religião deveria ser algo para servir de conforto.”


Nada nesse livro é escrito ao acaso. Você consegue perceber claramente o que King queria fazer assim que chega ao final e todas as peças são ligadas, e honestamente, esse cara é brilhante.

Sobre a segunda parte do livro, conhecemos a mulher e a criança que nos são prometidos desde a sinopse: Annie, Mike e claro, o cachorro deles.
E ai as coisas começam a acontecerem.
Após lutar muito para conseguir derrubar a barreira de pedra que Annie coloca ao seu redor e ao redor do filho, Dev consegue conquistar a mulher - porque ele conquistou Mike logo de cara - e entrar na vida deles. Algo que, Mike pareceu desde o começo saber de certa forma.

Eu vou ter que parar de falar, porque sinto que vou soltar algum grande spoiler a qualquer segundo e esse é o tipo de livro que eu recomendaria que você lesse sem saber de nada.
Assim que li esse livro, apenas por uma recomendação, e acabei me prendendo as páginas de forma fácil e sem preocupação. E mesmo que os acontecimentos finais não tenham me surpreendido tanto - justamente por aquilo que falei sobre tudo que King coloca no livro, é usado em alguma cena - Joyland é um livro gostoso de ler e que me ajudou e muito nessa crise de leitura que estou passando, pode estar sendo difícil de me expressar com ele porque Stephen King é simplesmente brilhante e mesmo que ele escrevesse no papel higiênico tenho certeza que todos leriam.


Contem pra gente aqui nos comentários o que acharam dessa resenha, e não se esqueçam de conferir as outras resenhas dos participantes do Clube do Livro.



Até a próxima, pessoal ;* 



22 anos, estudante de publicidade e propaganda. Sou apaixonada por ler, por livros, por escrever. Meu maior sonho é ser uma autora.

22 anos, mãe, escreve nas horas vagas e está sempre acompanhada de um livro. Ler é sempre uma grande aventura.

You Might Also Like

5 comentários

  1. Nunca ouvi falar do livro, mas sou loucaaa pra ler um do Stephen King e até hoje não chegou a coragem hahaha. Amei a resenha!!

    Beijos,
    Clara do Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  2. Nunca me interessei por nenhum livro do King, e podem me apedrejar, mas acho que nunca vou sentir vontade kkkkkkkk Mas digo que estou participando dos desafios do Clube do Livro, esse mês eu li Nimona .

    ResponderExcluir
  3. Sou a maior banana, não tenho coragem de ler Stephen King, hahahah. Mas, esse parece mais suspense do que terror, né?

    Beijoooo

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha e a indicação, confesso que até fiquei mais interessada quando disse que esse livro te ajudou com a crise de leitura, acho que estou vivendo essa mesma situação kk

    Garota do 330

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Não conhecia mas fiquei super curiosa para ler, parece um livro bem envolvente! Parabéns pela resenha e dica anotada!

    ResponderExcluir

Olá pessoal! Sejam bem vindos à nossa seção de comentários, a opinião de vocês é de extrema importância para nós e vamos adorar ler cada comentário, mas claro, nunca se esqueçam de que gentileza gera gentileza ♥